Iniciar

Para iniciar esta Página, faça um clic na foto.
Navegue....e mergulhe, está num rio de águas límpidas!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Um Povo que foi aceitando a mentira...

P.F: "clicar" na imagem.

....e que a adoptou como facto consumado, dificilmente voltará a conviver com a verdade.
Foram décadas de patranhas que, de tantas vezes repetidas, ganharam estatuto de verdade. Tem sido o logro eleitoralista, em científicas jogadas que dão votos e poder.
Por mim, que perdi a fé nos políticos que nos vêm (des)governando desde a Abrilada e que não me comprometo nem milito em qualquer facção do nosso espectro partidário, nada mais me resta que me cingir a factos, ao concreto, com o distanciamento de quem desconfia...
O actual Primeiro Ministro, em entrevista recente, terá, numa reflexão a propósito dum futuro não distante, projectado uma pouco simpática visão quanto à colocação de tantos jovens que abraçam as Ciências da Educação, aconselhando-os mesmo a procurarem noutros destinos de Língua comum, locais para o exercício da sua profissão.
Caiu o Carmo e a Trindade para os seus opositores e outros comentadores e "opinadores" militantes!
Seguro, ter-se-á dito mesmo "chocado"!
Desabou em cima do actual homem do leme toda a demagogia populista, orquestrada mais pela estratégia política do que por um estudo sério da realidade em jogo.
É que, respeitando e admirando toda a classe dos educadores deste País, onde cada vez se nasce menos e, felizmente, se morre mais tarde, ninguém, descomprometido das trincheiras partidárias, deixará de perceber que as fornadas de educadores que vão saindo das Escolas Superiores, são pão de mais para tão poucas bocas!
Os números não enganam! A verdade é dura, mas sempre valeu mais que a mentira caridosa!
E o que temo é que com tanta "chocadeira", até os ovos de Seguro venham a gerar pintos em excesso!

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

SCUT e vias alternativas?

Cerca de ano e meio depois, o que poderei acrescentar ao que já por aqui escrevi por estas margens do Vouguinha?

Por princípio e dever, compete ao Estado, na persecução dos desígnios constitucionais, dotar o território das vias de comunicação que promovam o bem-estar e a qualidade de vida dos cidadãos, para além de assegurar um correcto ordenamento. É, além de muitos outros, um dos Serviços que aquele tem de prestar, como contrapartida aos diversos e múltiplos impostos que são imputados aos contribuintes.Compreendendo, sobretudo, pela situação difícil que atravessamos, que o pagamento de uma taxa de utilização se justifica nas denominadas vias rápidas, considerando os elevados custos da sua manutenção, também se entende que tal custo só pode ser aplicado quando existam vias secundárias alternativas em bom estado de utilização.Os mais avisados e entendidos na matéria, quando os socialistas, em mais uma manobra eleitoralista que, ao tempo, os guindou ao poder, alertaram para o facto de ser incomportável para os cofres públicos suportar, ao longo dos anos, o custo das SCUT da polémica, construídas ao abrigo das , nunca bem compreendidas, parcerias público-privadas…O problema não reside só aí. É que, tal como já havia sido feito nas vias ferroviárias, com o desolador abandono ou o radical encerramento dos eixos secundários, em favor da via larga, os sucessivos governos demitiram-se das estradas secundárias, aquelas vias seculares que rasgaram as serras e permitiam a ligação entre lugares e regiões, transferindo-as para os Municípios, sem que os dotassem do correspondente e suficiente suporte financeiro, e permitindo a degradação de muitas, anulando-as, enquanto alternativas credíveis às vias rápidas.Sendo assim, todos esperaríamos que a existência ou não dessas vias alternativas, confiáveis, fosse a bitola lógica para o pagamento ou isenção das taxas para os utilizadores das SCUT (muitas delas, construídas, em alguns troços, por cima daquelas).Assim não foi. O Governo, ao que parece, não pretende investir na reparação e manutenção dessas vias alternativas, condenando-as à morte, preferindo enveredar pelas isenções, “lebre”que já lançou na Comunicação Social, para os utilizadores residentes nos Concelhos menos favorecidos.Não me permitindo a ignorância das cartilhas da economia, aquilatar da justeza da opção da escolha, ouso antever mais uma grande “trapalhada” que, no mínimo, outro resultado não terá que não seja lançar concelhos contra concelhos, vizinhos contra vizinhos.A incompetência é um tremor para o País e tem os seus custos agravados quando o epicentro está na mente de quem gere os seus destinos…É que a solução proposta pelo Governo para as “isenções” - refiro-o mesmo sabendo que o Concelho de Vouzela, o que me é mais querido, seria um dos beneficiados - remete-me para um exemplo bem flagrante, por terras de Dão-Lafões. Enquanto todo o Concelho de Viseu está na “tômbola” dos isentos, S. Pedro do Sul, um concelho limítrofe, é mais um do lote dos “pagantes”… Fico a imaginar com que justiça os condutores menos favorecidos deste último Concelho, que se desloquem nos seus “papa-reformas” (na versão divertida) ou “mata-velhos” (na mais penosa) vão pagar na A25, enquanto os empresários bem sucedidos de Viseu, nos seus Audi, BMW e outras “bombas, nela circularão sem custos! E vice-versa….Apetece-me, bem á portuguesa, dizer-lhes que se deixem de “tretas”. Que paguem todos os utentes , com a única excepção daqueles a quem o Estado privou, por acção ou omissão, de vias alternativas exequíveis. E que o Governo se empenhe, desde já, a regenerar todas estas vias secundárias, as mesmas que, como já atrás referi, foram sendo desprezadas.É, na minha opinião, o caminho mais justo e que não dará aso a que se continue a pensar que neste País há cada vez mais diferenças no tratamento dos filhos e dos enteados!
Aos 4 de Julho de 2010

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

sábado, 26 de novembro de 2011

Vão chatear a Merkel!

A propósito deste vídeo, antecipando que não sou adepto da violência venha ela de onde vier, recordo-me que já em 2007, entre os cerca de 100 "radicais" que resolveram destruir o campo de milho na Herdade das Lameiras, em Silves, haviam muitos estrangeiros, ao que se disse ao tempo, os que se revelaram mais violentos e interessados na sanha destruidora. Já na manifestação de Outubro dos auto-proclamados "indignados", realcei o carácter ordeiro do protesto, só quebrado por meia dúzia de "zecas pedras" acervejados. Provavelmente, os mesmos que, associados a estes radicais estrangeiros, voltaram a por em causa as pacíficas intenções dos jovens promotores do evento. Os radicalismos extremistas, seja qual for o quadrante em que se insiram, são condenáveis e atentatórios da democracia e da segurança das pessoas e bens. Há que os combater, sem falsos pruridos e hipócritas tolerâncias. Mas há que, sobretudo, denunciar e condenar publicamente. Foi o que ainda não vi fazer, de forma aberta por parte de alguns partidos que proclamam pugnar pela Democracia, nem pelos carismáticos e eternos dirigentes sindicais. muito menos pelos que passam o tempo a acenarem com os direitos humanos e Amnistias! Fizeram-no, céleres, a condenarem o hipotético excessivo da força por parte das Forças de Segurança, quanto ao cerne do problema e ao fenómeno de infiltração de grupelhos desestabilizadores....moita carrasco! Complexos estranhos, que se foram criando e alimentando na Sociedade Portuguesa... Ao jovem alemão, estrela do vídeo, bem como aos compatriotas que foram identificados no mesmo local, em arruaças violentas, para lá de um voto de rápido restabelecimento, apenas um conselho amigo: vão chatear a MerKel!
<

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Breve "flash" duma Greve Geral que não foi!


Não fossem os do costume, os "privilegiados" dos transportes, esta Greve Geral, nem parcial seria! Sinal de que, apesar das dificuldades, a maioria deste Povo sabe que a única saída é pelo trabalho.
No "meu" Bairro, na zona metropolitana de Lisboa, os autocarros circularam, as escolas, Básica e Secundária, estiveram em actividade; todo o Comércio esteve aberto, o Centro de Saúde, também, e recebi a correspondência dos Correios.
Só notei uma pequena, mas sintomática, diferença: o cão da minha vizinha ladrou menos que o habitual!...

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Onde o Sul abraça o Vouga!


Foto de Custódio Freitas, 20/11/2011
Pergunta o Vouga Baixinho
À fraga que o viu nascer
Qual é o melhor caminho
Em beleza a percorrer
….........................
Segue o Vouga o seu destino
Pelo vale como uma fita
Em São Pedro canta o hino
Nas Termas pára e medita
Seguindo depois pro mar. (Pedroso Lima)

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Bastonários e Bestonários!


Há quem defenda que a obrigatoriedade de pertencer a uma Ordem profissional para exercer uma profissão é um atentado à liberdade individual e que a sua vocação natural não é a de controlar a formação académica dos candidatos á profissão.
O ex-Ministro do Ensino Superior, Mariano Gago, numa entrevista à TSF, em Dezembro de 2010, defendia mesmo que conseguir libertar o País da tutela das Ordens na entrada das profissões era fundamental...
Não vou tão longe, ainda que tema alguma arbitrariedade e eventuais falhas no critério da selecção.
O que me preocupa, por ter como adquirido que o objectivo supremo de qualquer Ordem profissional seria o de preservar e desenvolver entre os seus pares, valores éticos e deontológicos, é deparar-me a cada passo, nos espaços mediáticos, com bastonários que mais parecem agentes político-partidários, que tecem armas por questões que não perseguem qualquer interesse legítimo dos seus profissionais, nem do público que é suposto servirem.
Ouvi-los, numa Sociedade democrática, esgrimir argumentos em forma de insulto e arruaça, muito para lá da nobre função que lhes está outorgada pelos seus membros, encabeçando lobies que mais, parecem, pretender afrontar as instituições do Estado do que reclamar direitos legítimos, entristece-me e envergonha-me, enquanto cidadão dum Estado de Direito.
Daí, ser meu direito interrogar-me se, a par de verdadeiros bastonários, que ainda prezam a sua Carta Deontológica, não teremos na ribalta outros autênticos "bestonários" que dão maus exemplos e uma deplorável imagem dos profissionais da "sua" Ordem!....

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

domingo, 13 de novembro de 2011

Os compassos do avental....

O DN, em notícia de caixa alta, dá-nos conta das revelações dum Juiz que denuncia o domínio da máquina da Justiça pela maçonaria. Nada que o Vouguinha2 já não tenha abordado em Janeiro de 2010.
Surpreende-me é que ninguém tenha a clarividência de esclarecer que essa "seita" não domina só a Justiça, mas todo o Estado!
Dominam as esferas do poder....e mandam os "carbonários" fazer o trabalho "sujo"?!.......

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

A Seita tem um Radar...


Acusações de Costa Pimenta, um Juiz de Direito que, segundo o CM, vive uma guerra jurídica com as hierarquias da Justiça, abriu o livro e disse:

"O Supremo Tribunal de Justiça é uma loja maçónica, criada e instalada por maçons";

" A verdade é que as lojas maçónicas, incluindo o Supremo Tribunal Administrativo e a Relação de Lisboa, deixaram-se infiltrar pelo jesuitismo e profanos do avental, que constituíram uma máfia que opera nos tribunais portugueses".

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Quem "nos" compra?!


O PR lá anda pelos EUA, ao que diz, "promovendo a imagem de Portugal". Nada a reprovar, em abstracto, nesse seu empenho. Mas, interrogo-me eu, de que vale essa promoção quando, intramuros, os "privilegiados" das empresas públicas, fazem greves para pressionar o Governo, apoiados em notícias de jornais; quando o Senhor da Madeira, onde ocorreu um dos maiores rombos no erário público, decreta tolerância de ponto para que a POP o possa ver subir a um palanque que é seu há décadas; quando um vasto sector da nossa sociedade se comporta como se estivesse tudo bem e o Tejo mais não fosse que um caudal de mel e pepitas de ouro?!.....
Os americanos, como todos os outros, são cegos e surdos?....

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Grandes latas e latoarias

Armando Vara disse. hoje, no Tribunal, a propósito do "Face Oculta":
- Isto é um Romance!
O homem tem toda a razão. É uma romance em que um dos principais protagonistas emigrou e saiu de cena antes do epílogo. É uma "história" aberta, cujo final - a exemplo do que vamos vendo com processos de gente endinheirada ou politicamente poderosa -, vai ser recriado pelos senhores advogados....de recurso em recurso até ao esquecimento total!
E que, em cima da latoaria do sucateiro, se vão despejar mais uns milhares do erário público.....
Num Pais que, sorte madrasta, é, cada vez mais, improvável....

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

IBO, lendária ilha moçambicana!

Termino esta trilogia de Moçambique, com imagens duma Ilha lendária, tronco de miscigenação e cruzamento de culturas, no Arquipélago das Quirimbas...
video

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

PEMBA, Outubro de 2011

Nas imagens que trago ao Vouguinha2, de terras de outras memórias, num breve olhar do Naimo V. António, ressalta, na vista aérea, a beleza e a dimensão da Baía de Pemba (Moçanbique).Para a descrever, socorro-me de um artigo publicado em 2008 pelo Diário de Notícias que tem, ainda, uma referência a uma das famílias mais conhecidas na então capital de Cabo Delgado, berço de alguns dos meus filhos!
São 10 postais recentes duma terra que nunca esqueci...


"A baía de Pemba, situada na província de Cabo Delgado, passou a integrar o restrito clube
das mais belas baías do mundo, um projecto nascido em 1997 e que visa preservar
e promover internacionalmente espaços de grande beleza na ligação entre a terra
e o mar.Pemba é a terceira maior baía do mundo, mais de 40 km de extensão, numa
área de quase 150 km2 de superfície diversa, com estuários e mangais, superada,
apenas, pelas baías de Guanabara (Brasil) e Sydney (Austrália).Antiga zona de
Porto Amélia, na época colonial, foi atingida pela primeira vaga colonial
portuguesa em 1857 (um grupo de 60 colonos minhotos, embarcados no Tejo no navio
Angra, uma das referências históricas nas terras de macuas, macondes e muanis…)
quando ali chegou liderada por um tenente da armada, Romero de seu nome, ainda
hoje referenciado na ponta sul da boca de entrada da baía, tendo a oposta o nome
do interlocutor dele na época, o régulo Said Ali,De Pemba é, também, Rui Andrade
Pães, pintor, famoso desde o momento em que assinou as gravuras de Pipas de
Massa, um livro infantil de Madonna, e da terra onde nasceu e cresceu guarda o
fascínio "por anatomias e texturas", fixado "nos animais da tradição africana,
que caminham e falam com consciência humana", e reconhece que ali, em Pemba, a
luz lhe ensinou "a clareza das coisas". Ficou, para sempre, "com mente europeia
e coração africano", e não são raras as referências a esse ilustre filho da baía
de Pemba…!



video

Moçambique, 4 de Outubro!

Na terra dos Bons Sinais (Quelimane), tal como noutros pontos de Moçambique, comemorou-se o Acordo de Paz de 4 de Outubro de 1992, celebrado em Roma e que pôs fim a uma
guerra fratricida.São desse dia de festa, em 2011, as imagens captadas pela
objectiva do moçambicano Naimo Vasco António e que aqui reproduzo, esperando que
a Paz seja sempre celebrada naquele país que não esquecemos e que a verdadeira
Democracia continue a ser aperfeiçoada, pois só esse regime permitirá o
Progresso e Bem-Estar e a concórdia entre todos os moçambicanos.
Os Sinais são Bons!....


video

domingo, 30 de outubro de 2011

Os outros "Miseráveis"!


Estes miseráveis não são os do Victor Hugo, ainda que palmilhem por Paris! São os nossos, politicamente, miseráveis que, ao arrepio da situação em que vivemos, sem que apontem outra alternativa para a saída, conspiram nos bastidores, pondo em causa todos os sacrifícios a que nos obrigaram pelas irresponsáveis políticas e por uma gestão danosa dos dinheiros públicos. Agora, compreendo o afã arruaceiro e a arrogância desmesurada de ex-ministros, secretários de Estado e "lambe-botas" do ciclo socretino, quer nas Comissões quer no Plenário da AR! Bem pode o novo leader, pouco seguro, jurar não pensar o País em função do partido, mas do interesse nacional, que só mesmo outros miseráveis de espírito acreditarão. Em Política, mais do que "o que parece, é", o que conta são os actos e não as palavras ocas!...

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Os herdeiros do malabarismo político





Este caso apenas me merece a citação dum aforismo muito antigo:

"Apanha-se mais depressa um mentiroso que um coxo"

Heranças......

in "Negócios online":

A KPMG nega ser autora dos dados apresentados por Paulo Campos na última Comissão de Obras Públicas. "Na referida audição foi apresentado pelo sr. Deputado Paulo Campos um conjunto de gráficos e outros elementos de análise, capeados por uma página típica de relatórios emitidos pela KPMG mas não sendo da nossa autoria nenhum daqueles gráficos ou elementos", pode ler-se na carta da consultora enviada à Comissão de Economia e Obras, divulgada hoje no semanário "Sol".
"Consideramos existirem indícios de utilização indevida da imagem e nome da KPMG, bem como de terem sido atribuídas à nossa firma um conjunto de factos e conclusões que não correspondem a nenhum dos relatórios emitidos pela KPMG para a Estradas de Portugal", refere a mesma carta.
Em declarações ao "Sol", o administrador da KPMG afirmou que as "imagens da audição tornadas públicas" confirmam que o "documento apresentado por Paulo Campos nos é estranho e não foi analisado por nós".
Entretanto, o Partido Socialista já pediu a presença do administrador da KPMG e do presidente das Estradas de Portugal na Assembleia da República.
Na audiência em que esteve presente Paulo Campos, que teve lugar na terça-feira, o ex-secretário de Estado negou que os encargos com Parcerias Público Privadas (PPP) até 2030 tenham aumentado.
O responsável afirmou mesmo que os encargos desceram para 15,4 mil milhões de euros face aos 15,8 mil milhões que foram inscritos no Orçamento para 2005.
Segundo o actual deputado, também nas renegociações com as concessionárias das SCUT, em vários casos de alterações aos traçados impostas pelo Estado o erário público ficou a ganhar, sendo que em 2005, segundo Paulo Campos, estavam previstos 1,4 mil milhões de euros e a tutela que liderou reduziu estes valores para 600 milhões. “Onde é que está o desvario com as PPP?", questionou Campos.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

É nos momentos de Crise...


... que se valorizam certos desmandos ou os "mamanços" numa teta que já não vai dando para todos!

Mais do que manifestação da tão propalada "inveja nacional", qualquer contribuinte tem todo o direito e razão para se escandalizar com este episódio das subvenções vitalícias aos políticos. Que, não esqueçamos, continuaria a passar despercebido, não fosse o esgrimir quanto à equidade nos sacrifícios que nos vão sendo impostos.
Sabendo que o tempo de exercício de qualquer cargo público conta para a pensão de reforma, conhecendo todos que todas aquelas centenas de políticos retomaram as suas vidas em cargos generosamente remunerados, é uma gritante afronta a todos os que se vêem privados de 50% do Subsídio de Natal de 2011 e, no mínimo, de todos os de 2012 e 2013!
Que "estadistas", que "heróis" nacionais, terão sido, entre outras centenas, Carlos Melancia, Dias Loureiro, Armando Vara, Carlos Carvalhas..., para que continuem, pela vida fora, a viverem do erário público? Pior, que necessidade terá, qualquer deles, duma subvenção que, na maioria dos casos, corresponde a um funcionário no topo da carreira, em pleno exercício de funções?
O cartão da imagem é um desabafo humorístico, mas que tem o chip de quem sente que ficou mais pobre para poder pagar asas douradas de tachos que já foram!

domingo, 23 de outubro de 2011

A trapada hospitalar...


... voa pelas serranias e navega por mares encapelados!

Do Hospital de Santa Maria, no coração de Lisboa, ao Garcia da Hora, nas bordas de Almada, há uma Ponte a percorrer. De São Pedro do Sul, terras de Lafões e do Vouga, até ao Brasil do samba, há todo um vasto oceano a vencer.
Nada que a incúria ou a ganância pelo lucro não ultrapassem!
Mais casos estranhos que deviam ser investigados até à bainha das calças e dos calções com farrapada hospitalar!

sábado, 22 de outubro de 2011

O "Triunfo dos Porcos"?


Kadhafi era um ditador, um facínora, que tratava o seu povo com crueldade, mas nada justifica a forma como, tudo aponta, terá sido abatido.
Os ódios e as raivas que se acumulam na bateria humana não são razão nem desculpa para que se cometam os mesmos crimes que são imputados à própria vítima.
Sinal nada auspicioso para o que se vai seguir na Líbia.
E que, por momentos, me fez evocar o "Triunfo dos Porcos"!.....

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Vouga que levas as águas....

... e perdes os comboios que foram teus!

Já há muito que a do Vale do Vouga não passa de uma saudosa lembrança. Anuncia-se, agora, o encerramento da Linha do Vouga, que, com a primeira, andou de braço dado na Sernada, convivendo ambas até Aveiro.
Mais triste fica o Vouguinha, que vai perdendo os vizinhos com quem conviveu durante décadas e a quem os senhores dos tempos, das serras e dos vales, não souberam dar destino turístico de que as suas margens seriam postais convidativos!
Vai-se, na vil tristeza dos tempos que dizem novos......


segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Humor....amargo e negro...


....da cor da lápide!
Que, no mínimo, sirvam para levar este País do Inferno ao Céu, mas que, depois, RESSUSCITEM!

Tribunal de Contas ou lança de esferovite?!


In "Público" - "Na sessão de abertura da apresentação do estudo sobre as contas do Sector Empresarial do Estado (SEE), Guilherme de Oliveira Martins afirmou que o funcionamento destas empresas “tem de ser profundamente repensado” porque se tem assistido a “uma desadequação entre os meios e os fins”.O presidente do TC considerou essencial garantir “a sustentabilidade financeira e orçamental” destas companhias. E criticou a facto de continuarem a ser criadas “falsas empresas públicas” com “finalidades administrativas e sem sustentabilidade”, numa referência aos hospitais do Estado."
Tem toda a razão no que diz. Só posso concordar com os seus propósitos, Dr. Oliveira Martins! Mas...só agora? E quem o vai ouvir... ou o ouvia antes? O Tribunal de Contas será mais que um diapasão do que qualquer jornal noticia ou daquilo que os mais avisados vão dizendo por aí?! Resultados práticos? De que lhe(nos) valeu zurzir nas famigeradas Parceria Público Privadas.....que todos (nós, filhos e netos) estamos - e estaremos - a pagar, por largos anos?!....

domingo, 16 de outubro de 2011

Indignado, sim...


.... por mais divergentes que sejam das motivações de muitos que se manifestaram!

Assim de repente, bem espremida no lagar da minha falível perspectiva, a Manif. dos "Indignados" deixou, para além das futilidades e da justa indignação, uma evidente certeza: urge alterar de raiz o processo eleitoral. Para além da tão esperada redução de deputados (que só deles depende), tem que se acabar com a eleição de "desconhecidos", em listas engendradas nas paredes das sedes partidárias. Os deputados terão que ser, no concreto, os representantes dos eleitores e a expressão no Parlamento dos seus anseios. O Povo real não se revê naquela "gente" que dizem "falar" em seu nome.
Os eleitores têm de os conhecer, eleger directamente, para que lhes possam pedir responsabilidades. Que limitarem-se a levantar o braço ou o bumbum segundo o sinal do chefe, não tem representatividade alguma!
Talvez, com um novo sistema eleitoral, não caiamos no ridículo de olhar para o Parlamento e vermos muitas das caras que ajudaram a cavar o fosso em que estamos metidos....e que se limitaram a arrumar a papelada num qualquer Ministério ou Secretaria de Estado, para os levarem, dias depois, para um qualquer gabinete da Assembleia!

Indignados ordeiros!


Já ouvi, hoje, no "ponto" da bica matinal, comentários alarmistas imputando violência na Manif. dos "Indignados". Não vou entrar em considerações sobre a natureza, aproveitamentos partidários e utilidade do movimento. O que quero expressar é a minha admiração pela forma como os seus mentores organizaram a jornada de protesto. Por mim rotulo-a de pacífica e ordeira, que meia dúzia de "zecas pedras" "acervejados" não são o espelho de todos aqueles milhares.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Que floresçam os bons exemplos....


....venham eles dos lugares mais ricos e urbanos ou de modestas vilas do Portugal real!

Fonte do "Noticias de Vouzela", um Semanário da região de Lafões, pela voz do vereador do pelouro de Administração e Finanças, dá-nos conta que o Município de Vouzela, nos últimos meses poupou já entre 30 a 40% em todos os Serviços.
Noutra vertente, conhecendo-se que há autarquias a pagarem a mais de 800 dias, a daquele Concelho se propõe a reduzir o prazo de pagamento que é, actualmente, de 79 dias.
Apraz-me registar este empenhamento, fruto dum sentido de responsabilidade e adequação ao momento difícil em que vive o todo nacional. Será modesto, gota de água neste oceano de problemas, mas que sirva de sinal e exemplo para os demais municípios, que, numa mudança radical, terão de tomar consciência, autarcas, munícipes e fregueses, de que urge acabar com esbanjamentos e desperdícios irresponsáveis, secundarizar o efémero e gastos em fachada eleitoralista. Que dão brilho por algum tempo e se apagam breve, mais não servindo que comprometer o Futuro e o que, no concreto, interessa às populações que servem.
É mais, ainda, um sinal que é urgente e necessário, nas autarquias como no Estado e nas empresas públicas, uma boa administração dos dinheiros públicos, em detrimento dos espectáculos promocionais com obras inúteis de novo-riquismo fútil e inconsequente para a melhoria de vida das populações.
Não é tarefa fácil, não se debelam vícios de décadas apenas com sinais e boas intenções, muito menos, em tempo breve, mas há que, sobretudo, valorizar e estimular todos, em especial, os que, com os pés bem assentes nesta terra que é nossa, têm plena compreensão do momento que vivemos.
Como, aliás, aquele edil soube sintetizar:

"É fruto de uma gestão rigorosa do executivo e de
uma envolvência total de todos os colaboradores:
Se eles não estiverem sensibilizados para esta matéria
as coisas não funcionam"

domingo, 9 de outubro de 2011

Ilusões duma noite de Céu brilhante....


....nestes primeiros dias de Outubro, que vai quente!

Falaram-me em chuva de estrelas, num firmamento por onde se têm movimentado as mais decadentes da constelação nacional!
Estive de "periscópio" ao alto, pela noite dentro e até ser vencido pelas armas antigas dum Morfeu implacável. Não vi chuva, não mais estrelas, para lá das que já são a moldura deste Céu tão afastado. Mas vi a lua, brilhante e pantafaçuda que, debilitado pela refrega com o sono teimoso, imaginei ser uma luz ao fundo do túnel.
No nosso, profundo e de breu....
Mas era ela, a lua a quem o Povo sempre cantou:


Ó LUA QUE VAIS TAO ALTA
REDONDA COMO UM TAMANCO
Ó MARIA TRAZ CÁ A ESCADA
QUE EU NAO CHEGO LÁ COM O BANCO...


sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Golpes baixos?


Alberto João Jardim não andou bem ao ocultar a dívida. Mais do que a constituir, desbragadamente, é condenável não a ter comunicado às instâncias nacionais que a lei estipula.
O que já me parece um acto igualmente condenável é, a 72 horas do Acto Eleitoral na Madeira, ter o PS marcado uma discussão a propósito daquele comportamento...e nos termos em que o fizeram.
Politicamente, são os golpes baixos a que este partido nos vem habituando!
A propaganda partidária faz-se no terreno, na Comunicação Social, nos Comícios, nunca no Parlamento Nacional.....que, já sendo desconsiderado por muitos, a repetirem-se estas lamentáveis iniciativas, corre o risco de descer a um nível de taberna publicitária, com clientes a mais e arrotando ao azedo!....
É da responsabilidade dos senhores deputados eleitos fazerem-nos crer, pelo exemplo, que há seriedade na Casa que tem por objectivo legislar, estruturando, uma Sociedade que é a de todos! E, sobretudo, respeitando, na prática, a democracia que tanto apregoam na retórica!...

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Procura-se, o macaco....

....que a banana está em mau estado de conservação!...




Humor é o medicamento genérico mais barato do mercado. Pode e deve ser tomado frequentemente e em doses reforçadas, quando um Povo anda deprimido!
E que, ainda, não paga imposto!

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

"Grande Poeta é o Povo"





Os nossos Códigos têm escapatórias em excesso. Só que são "escapatórias" apenas acessíveis a veículos luxuosos.....de gente endinheirada, que pode ir de recurso em recurso.......até à prescrição ou absolvição final!

Não é, Morais.....e outras dezenas que tais?!...

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

"Penachitos" autárquicos.



Valha a verdade que sempre "acusei" a máquina socialista de, no domínio da Economia, ser, de há muitos anos, o "coveiro" de Portugal. A convicção mantém-se e não é nenhuma obsessão pessoal, mas há que lhes aplaudir as boas ideias. E, caso raro, Seguro expressou, hoje, uma que já aflorei de há muito, ainda antes de se pensar em reestruturar o mapa autárquico: o que fazem, no plano funcional, as Juntas de Freguesia nas sedes dos concelhos das vilas do País, algumas vezes,instaladas nos próprios edifícios das Câmaras?
É penacho pequeno? Será um "penachito", mas não deixa de ser supérfluo, logo dispensável!

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Aquele estudante merece prémio duplo!


Tenho o Ministro Crato em boa conta. O que não me impede de não compreender o "desvio" dos prémios de mérito (em dinheiro) dos alunos para as Escolas que eles frequentam. Seria mais curial substituir o pagamento dos 500 euros por uma bolsa de estudo ou o reforço desta quando esta já exista por direito. O que me leva a concordar com um dos alunos de Viseu que, aceitando a decisão, sugeriu que os prémios de desempenho atribuídos aos gestores de empresas fossem direccionados para estas e não para os administradores.....

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Vouga abraça as Termas...






... enquanto repousa, por breves horas, na sombra das àrvores frondosas e que lhe bordejam o leito.
Ali, nas termas de São Pedro do Sul, no sereno verde de Lafões....

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

As diversas maneiras de se cozinhar o polvo!


Não nos enganámos quando desconfiámos do empenho de Seguro em combater a corrupção e o enriquecimento ilícito no Congresso socialista. Menos nos enganámos quando previmos que lhe não seria fácil impor esse propósito no seio da máquina socialista.
Hoje, na AR, pela voz do seu deputado Lacão e do "homem dos gravadores", ficámos esclarecidos: o PS não aceita as propostas de todos os outros partidos com assento parlamentar, e que, em parte substancial, recuperam os propósitos do seu próprio ex-dirigente, Ministro e deputado João Cravinho em combater a corrupção e o enriquecimento ilícito.
Viu-se, e ouviu-se, o que o PS pretende é, apenas, acrescentar uns "pinchavelhos" a leis já existentes e, eventualmente, nelas plasmar uma ou outra vírgula de conveniência.
Tudo isto me fortalece a convicção, já de antes profunda, de que os homens do Rato só poderão ser arautos da Transparência e da Verdade quando procederem a uma corajosa e radical reciclagem interna!

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

De Sines para a Europa!


Não me vou deter na cruzada contra o TGV, não perderei tempo a questionar os reais interesses na inusitada pressa com que o anterior governo, mesmo depois de se comprometer a reavaliar todo o processo, abriu concursos e fechou contratos para a construção do pássaro voador na planície alentejana. Nem saber da responsabilidade dos milhões já, inutilmente, esbanjados, nem tão pouco como, por quem e para que o foram!
Conhecendo-se a disposição da Comissão Europeia em transferir as verbas de comparticipação para o novo projecto, crendo que a obra ficará por um quarto do valor do TGV inicial, só me resta louvar a decisão, sobretudo no que concerne à via de transporte de mercadorias, em bitola europeia, que permitirá dar mais vida a um dos portos da Europa com águas mais profundas, com condições para se transformar numa das maiores plataformas de contentores e cargas do continente europeu.
E que, já em 2002, como ouvi da boca de altos responsáveis do Porto de Sines, tardava!

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Tiques hereditários?

Há tiques comuns a todos os políticos, de todos os quadrantes, mas no PS parece-me haver um que tem ADN no Rato! Há dias, quando o PM alvitrou que, caso o PS concordasse, se inscreveria na Constituição o tão já falado "limite do déficit. A resposta de Seguro veio de imediato: "A mim ninguém dá ordens"! Ouvi-lo nos últimos dois dias a clamar "Eu exijo que o PM"...."Eu exijo....(isto...e aquilo)", dou comigo a suspeitar que, naquela gente, a arrogância é hereditária!.....

sábado, 17 de setembro de 2011

Portugal tem mais Ilhas...


....e "dívida escondidas...ou camufladas", também!
Ou estão, ou simulam estar, boquiabertos, escandalizados, os políticos, os comentadores residentes nos canais televisivos, com a badalada dívida da Madeira que, sendo grave e preocupante, o não é mais do que todas as situações que vamos sabendo e vivendo no todo nacional, em especial, de há uns anos a esta parte.
Haverão mais, muitos mais esqueletos a serem retirados dos armários, mas escolheu-se este da Madeira, uma ossada embalsamada desde 2004!
Ninguém a viu antes, nenhuma entidade responsável, num País em que não tem havido responsabilidade nenhuma, se deu conta do desaforo?!
Por mim, nada que me surpreenda. Se há algo de estranho nisto tudo, é a coincidência temporal da descoberta, em simultâneo pelo INE e pelo BDP, a 1 mês das eleições regionais.
Mais do que surpresa, o que me fica é a preocupação de pensar que, depois das eleições, hajam mais boquiabertos.....que Portugal tem mais Ilhas....e armários!

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Acto de contrição?


Desde 2007 que João Cravinho, o homem que viu rejeitadas as suas propostas anti-corrupção pelos próprios pares no Parlamento, vinha defendendo que "a corrupção política é o principal problema do país e o tráfico de influências é a manifestação de interesses do Estado".
Todos os projectos de lei que dariam corpo e forma ao arpão que combateria o polvo foram nesse ano rejeitados e alvo, até, de ferozes críticas.
Tanto o PSD como o PCP, tentaram, na mesma "Casa da Democracia", em 2009, onde o PS era maioritário, a criminalização do "enriquecimento ilícito". Não colheram a aprovação deste e tudo se esfumou na nuvem do tempo e da vontade.
É certo, e justo referi-lo, que o actual timoneiro dos socialistas, ainda assim, manifestou o seu desagrado pela atitude dos seus correligionários no hemiciclo de S. Bento.
Reconhecendo-lhe, até por isso, autoridade moral para desfraldar a bandeira dessa luta, o que fez, a todo o fôlego, no Congresso do seu Partido, outras dúvidas me apoquentam quanto à cambalhota necessária para que os homens do Rato alterem as suas convicções quanto a esta matéria.
É que, não sejamos estultos, bastou olhar de relance pela cerimónia de Braga, para reconhecer quase todas as velhas figuras do PS, as de 2007, as de 2009 e, até, os lanceiros do Governo socretino.
Mas nada me espanta. Esta gente já me habituou a ter um comportamento quando está junto ao "pote" e o seu oposto, quando não chegam ao mel...
Fico a aguardar as propostas anunciadas e saber quem são os cara de pau e os que estão na causa pública com intuito de servir e com genuína vontade de extirpar, de uma vez por todas, o quisto que vem consumindo, de há décadas, esta Sociedade depauperada pela incompetência e irresponsabilidade, mas também pela ganância, compadrios e amiguismos...

domingo, 11 de setembro de 2011

Este dia de sangue.....

.....derramado pelo ódio e pela intolerância, há 10 anos, em solo americano, não se apagará tão cedo da memória deste Mundo que sonhamos de civilização e valores do amor, da tolerância, das salutares diferenças, mas de convivência pacífica!
Curvo-me, mais uma vez, perante a memória dos milhares de inocentes ceifados no turbilhão da raiva e da vingança atroz!
Que, no mínimo, o seu sacrifício não tenha sido em vão e faça reflectir toda uma sociedade humana para os valores da paz e da harmonia!...

sábado, 10 de setembro de 2011

Súmula de fábula minhota....

.... agora, no início das "escolinhas".....

Os ursos-pardos, reunidos em manada, ainda lambendo os restos de néctar das bigodaças, preparam, desde já, um novo assalto ao cortiço. O urso-mor, mesmo estando tão esfaimado como todos os outros, vai-lhes pedindo calma. Este, ainda não é o tempo. A gula só impele esta espécime para o ataque à colmeia, quando esta tiver os favos com algum mel. Para, como sempre, poderem lamber à vontade.......até ao último pingo!....

domingo, 4 de setembro de 2011

No meu bolso, nunca!

 Foi o aumento dos transportes, moita carrasco!
 Foi o aumento do IVA no gás e electricidade, carrasco moita!
Foi moita carrasco e carrasco moita para todos eles, menos para os que estão sempre de faca afiada, seja qual for o melão que lhes saia da horta do poder. 


Foi o anúncio dum imposto especial e temporário para os dois últimos escalões, os de mais elevado rendimento, abanaram  S. Bento, as televisões, locutores, comentadores, entrevistados e entrevistadores..... tudo tremeu e reclamou!
Tremeram e reclamaram, também, e pela primeira vez, dois ilustres da galeria laranja e alguns galináceos centristas!...


Como bem os compreendo!


Enquanto a pimenta anda pela língua dos outros, o chupa-chupa é de mel. Quando o piri-piri lhes chegou ao tutu, ai-ai ....que o ferro está em brasa!


Vai ser a batalha mais dura deste Governo: desmontar a máquina de lobies internos (no próprio seio do partido) e os externos, tudo o que a bandolhocracia ou a pulhocracia instalada no País gerou nas últimas décadas, com especial visibilidade no período do serôdio estudante de Filosofia!  Desmontá-la, peça por peça, não será tarefa fácil, tanta é a ferrugem que o vício, o comodismo, a incompetência, a corrupção, o eleitoralismo e o compadrio, foram acumulando nos seus elos!
Luta desigual, quando vemos e ouvimos que a oposição, mesmo quando se procura cumprir o estafado slogan de "os ricos que paguem a Crise", também apela para as ruas e praças e, num patriotismo que não passa de breve salivar, se junta aos que juram querer salvar Portugal, e cujo propalado amor pátrio não passa além da salvaguarda das algibeiras da camisa.....ou da balalaica!

sábado, 3 de setembro de 2011

O "Expresso" e as toupeiras!


Só agora?
Quase me custa a crer que o Expresso só agora tenha dado conta da existência desses animais repelentes, que esburacam os quintais......e acabam por entrar nas casas....e na vida de todos nós!

Desde 2008 que lhes venho sentindo o cheiro.....

http://vouguinha2.blogspot.com/2010/02/toupeirada.html

sábado, 27 de agosto de 2011

Velhos vícios, novas tácticas?


Esta e outras que não vieram a público! A ser verdade, desde quando os Serviços de Informações ou outros serviços policiais podem escutar um qualquer cidadão, ainda que seja jornalista, sem cobertura judicial? Com que direito o suposto"bufo" da Optimus colaborou nesta ilegalidade? Este País está a ficar um lugar perigoso para as pessoas de bem.....só os ladrões, pedófilos, corruptos e vigaristas, ao que se vai vendo e ouvindo, se vão sentindo mais seguros!
Tudo em nome da Democracia!.....

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Freio na besta do Orçamento!


Afinal, e ao que se anuncia, alguns países da UE estão prestes a inscrever o limite ao défice na Constituição! Nós lá iremos.....depois de todos os outros, como sempre....mesmo em desacordo com aqueles que na AR fazem da Constituição uma Vaca Sagrada em que se não pode "tocar".....esquecendo-se que ela foi forjada entre cercos, manifestações e chaimites, num ambiente pouco propício a neurónios livres e sensatos.....

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Ouro fino....




.... de fabrico desconhecido, mas a que confiro muitos quilates..... e que
fica bem no meu cofre...

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Não, Senhor Presidente....


.... desta feita, não estamos alinhados!

Fui visitar a página do FB de Cavaco Silva. Este foi o seu último post:
"Constitucionalizar uma variável endógena como o défice orçamental – isto é, uma variável não directamente controlada pelas autoridades – é teoricamente muito estranho. Reflecte uma enorme desconfiança dos decisores políticos em relação à sua própria capacidade de conduzir políticas orçamentais correctas."

O meu comentário ficou por lá, respeitoso e breve.....e volta aqui, por ser o que penso a propósito do tema:
"Lamento, esta é uma das poucas ocasiões em que não posso concordar com o Sr. Presidente. Deixando livre a opção do deficit orçamental aos Governos, continuamos a ter mais do mesmo: três anos de sacrifícios dos portugueses e um ano, o eleitoral, para esbanjamento do fruto desse esforço. Enquanto se não alterar a mentalidade e a prática dos partidos que nos vêm governando, deixá-los à "vara larga", como diz o nosso Povo, é persistirmos num despesismo irresponsável, focado na propaganda e na promoção populista de cada força partidária no Poder. Mais, não só apoio o limite imposto pela Constituição, como advogo dispositivos legais que punam os governantes pela não observância desses limites orçamentais! Já basta de leviandade política, de que os cidadãos são sempre as vitimas!"

sábado, 13 de agosto de 2011

Castas ou dignidade?


...."Este congelamento é uma afronta à nossa dignidade"!
Afronta á dignidade? A dignidade não se recupera ou reforça com o avolumar da carteira. Ganha-se, por exemplo, quando se tem a humildade de suportar os mesmos sacrifícios da esmagadora maioria dos portugueses. Não há castas especiais (ou não deviam haver...) na nossa Sociedade! A Pátria não lhes exige o sacrifício da vida, mas exige-lhes o mesmo esforço que pede a todos os outros....
Não se ganham pontos de dignidade quando se parte para a ameaça de manifestações, só porque lhes é pedido 1 ou 2 anos de sacrifícios comuns a todos os portugueses...

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Fome.....de quê?!

É fome! É Injustiça Social! É a austeridade! É........tudo, no dizer dos mais "iluminados"....os do costume. Por mim, continuo a interrogar-me das razões que me levam a só ver a "rapaziada" do gamanço londrino com plasmas, bebidas, botas, electrodomésticos.......e nenhuma com pão, arroz, açúcar.....Está bem.....contem-me "histórias".....
O problema, digo eu, é outro, ou um somatório, bem mais profundo, que também passará pela educação permissiva, pela publicidade mediática de violência gratuita, pelo esfumar de valores seculares, em nome dum modernismo bacoco, vaidoso, gabarolas e materialista!
E, não é só em Inglaterra. É no Mundo Ocidental!

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Imagens que o Verão desperta...

....num apelo verdejante e de ar puro, por terras de Lafões, espartilhadas na beleza do Vale do Vouga, por serranias protectoras (protectoras, que não aderi ao Acordo ortográfico).
Vouzela, num "olhar" amigo......






sábado, 6 de agosto de 2011

Ao meu neto Tomás!

Falta-me o engenho para te deixar as palavras que este peito velho te quer transmitir!
Simples o poema, mas sentido e verdadeiro, como desejo venham a ser os trilhos da tua vida!

TOMÁS!

Neste Mundo de Céu toldado

Foste estrela que brilhou
Neste meu peito alquebrado
Das marcas que o tempo deixou

Vieste de madrugada
No crepúsculo dos meus dias
De novo em alvorada
Num despertar de alegrias

Mais tarde quando eu for
Com teu brilho no olhar
Deixo-te com o meu amor
A estrada que vais trilhar.

Poemas não sei fazer
Mas por tanto amor e paz
Apenas sei escrever:
Muito obrigado, TOMÁS!

sábado, 30 de julho de 2011

Desde o Colo do Pito...


... que conheço, até à denominação menos usual, há de tudo um pouco na toponímia das nossas freguesias.
E assim continuarão, por todo o sempre, a menos que algumas delas façam parte da lista das autarquias a fundir ou extinguir por imposição da Troika.
Com algum humor, de que, imagino, todos precisemos uma boa dose, noto que há no lote freguesias com fusões promissoras!
Bom fim de semana!

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Estalou o verniz de fraca qualidade...

.... comprado numa qualquer loja de chinês!

O debate de ideias, o confronto ideológico é saudável e necessário numa Sociedade que preze a Democracia.
Já os insultos, insinuações grotescas e desmesuradas, são dispensáveis, sobretudo quando são presenciadas por milhares de cidadãos que, numa fase crítica do País, esperam exemplos de concórdia e de ideias concretas e propiciadoras de soluções.
Se é condenável qualquer sobranceria dos que ganham, condenável é o mau perder, o ressabiamento pela derrota ditada pelos votos dos eleitores.
Tendo sido, mais notória e flagrante esta última hipótese no debate em apreço, só posso sugerir ao Dr. Alfredo Barroso uns dias relaxantes nas Termas de S.Pedro do Sul!...

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Dia quente, pede mergulho....


.... nas frescas águas do Vouga que, sem atingirem o ponto ideal, já se apresentam mais límpidas naquele lençol das Termas, muito perto das que, geradas pelos mistérios físicos da Natureza, brotam bem quentes... com fumarolas!...
O arvoredo frondoso e verdejante, é o complemento ideal para uns dias de repouso.....e calmaria!

domingo, 24 de julho de 2011

Ainda somos os portugueses com coragem?





Ao revisitar estes testemunhos históricos do poder de resistência, força e coragem física dos portugueses (ainda que, neste caso, ajudados pelos bifes), nesta e em tantas outras situações de guerras de espada e chumbo, fico a interrogar-me, num pensamento, talvez, "ousado", se nos sobra em força e coragem física para guerras de fogo, o que nos falta em força e coragem mental para enfrentar as modernas Guerras Económicas