Iniciar

Para iniciar esta Página, faça um clic na foto.
Navegue....e mergulhe, está num rio de águas límpidas!

sábado, 31 de outubro de 2015

HALLOWEEN

Humor (?) em dia de bruxedos.....





quinta-feira, 29 de outubro de 2015

SEI QUEM SOU...

... JÁ NÃO ONDE ESTOU!Quando vejo um partido que perdeu as eleições querer governar a todo o custo, aliando-se a radicais; quando ouço alguns dos seus membros dirigentes insultarem o Presidente da República; quando assisto à nomeação duma figura controversa para presidir à Assembleia da República; quando ouço os aplausos a conferências de ataques à Magistratura Judicial, cujo orador é um indiciado por Corrupção, Banqueamento de Capitais e Fuga ao Fisco; quando a Censura é imposta a um nicho que denuncia os seus possíveis desmandos, com excepção dos que tudo omitem; quando, de novo, uma Central Sindical se prepara para pressionar o voto livre dos deputados; quando........... Eu continuo a saber quem sou, mas, perdi-me no tempo e no lugar: já não sei se vivo na minha Pátria que é Portugal ou se sou emigrado na Venezuela de Hugos e Maduros!

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

JE SUIS CORREIO DA MANHÃ

  Eu fui Charlie, quando do atentado em Paris, sem que que concordasse com muitas das suas caricaturas.
  Goste-se ou não do estilo informativo do "Correio da Manhã",  "sou C.M".
 É o valor da liberdade de expressão e de informação que está ser posto em causa. E esse direito é muito superior aos interesses particulares, de grupos ou indivíduos.
A Justiça que julgue "à posteriori", quando os conteúdos sejam passíveis de sanção penal.
Não vale é, por qualquer modo limitar ou cercear a Liberdade de Informação.
Logo:

terça-feira, 27 de outubro de 2015

AVE CÉSAR!

Ave CÉSAR, seja feita a sua vontade! Já tem os nomes do Governo, que tanto, já ontem, reclamava, mesmo sabendo que, depois da indigitação do PM, nunca se formou um Governo tão rapidamente, e mesmo que a pressa, especulo eu, possa ser para o ilustre desesperado pelos rostos, mais os seus correlegionários habituais e CS apaniguada, começarem o habitual batuque de baterem, apoucarem e remexerem no passado de cada um deles, na tentativa de lhes encontrarem um calcanhar de Aquiles, ou semelhanças com varas ou eventuais rapinanços dum qualquer filósofo conferencista!Perguntei ao seu Séneca, para quê tanta ânsia pela rápida apresentação dos membros do novo Governo, como lhe ouvi, ontem, se, de antemão, sem que lhe conheça o Programa, já o senhor e seus confrades o condenaram à morte!
Não me soube responder e  remeteu-me para Hipócrates, um seu amigo grego, que tem explicações para tudo que seja Política rasteira!

domingo, 25 de outubro de 2015

CONTRANATURA E ARTIFICIAL



Que não se desculpem com a treta de "os tempos eram outros", porque as cartas da nossa Democracia, são um baralho com 40 anos e continuam as mesmas. A não ser que, tal como se vai depreendendo do que ouve a certos papagaios políticos e outros comentadores de pena rubra, haja uma Democracia para a Direita e outra para a Esquerda, seja lá o que for essa Rosa dos Ventos política! E, no caso concreto e actual, é pertinente questionar: esta eventual coligação negativa de "Bota Abaixo" não será ainda mais contranatura e puramente artificial que a outra?
   De resto e, na opinião o Vouguinha questiona se a
lguém, livre das grilhetas partidárias, acredita que saia alguma coisa de positivo desta união de facto, em que os amantes da "muralha de aço", que,  mesmo nos primeiros momentos da paixão, já dormem em quartos separados e se "amam" à vez, como se depreende da entrevista de Jerónimo de Sousa à TVI, a propósito das reuniões negociais.

Isto, para lá duma casual junção de sentimentos de "Bota Abaixo", para que o PS suba ao poder, não é coisa alguma, para lá, provavelmente,  duma bandeira içada pela ambição desmedida dum só homem que se terá armado em garanhão político!

Tenho  para mim e por desdita de todos, até nos que nisso acreditam, nunca será ele e as suas concubinas de ocasião que garantirão estabilidade , crescimento e emprego,  ao País!

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

SERÁ RAIVA SERÁ ÓDIO...


... POLÍTICA NÃO É, CERTAMENTE, QUE A POLÍTICA NÃO BATE ASSIM!
A Oeste - e a Leste - , nada de novo!
Nem seria necessário ouvir Costa, depois do serão do Rato! Bastou ouvir um Galamba em tom raivoso, insultar o Supremo Magistrado da Nação, seja ele Cavaco, fosse ele Sampaio ou Soares. Aquela sanha com contornos e indisfarçáveis esgares de ódio, foi paradigmática do que move os timoneiros do punho fechado. O poder pelo poder, a qualquer custo, com quaisquer armas!
Costa, ainda antes das eleições, sem que o conhecesse, já ameaçara votar contra qualquer Orçamento de Estado da Coligação. Apressou-se, agora, com palavras e trejeitos que fulminavam as pantalhas televisivas, ameaçar com uma moção de rejeição ao Governo, mesmo sem conhecer o Programa que este irá apresentar no Parlamento e aos portugueses.
Já o pressentia. Deram passadas mais largas que as pernas e não querem retroceder, com receio de caírem de costas. Atiram-se para a frente, de cabeça tonta, que Portugal pode esperar e o partido e as clientelas estão primeiro!
Receio bem que, evitando cair de costas, acabem por tropeçar no balde de mavi que estão a cozinhar para oferecer ao País e se venham a estatelar ao comprido, com os narizes pontiagudos numa qualquer calçada à portuguesa!
Enquanto isso, as armas e os barões assinalados vão assistindo, impotentes, à cavalgada syrizada que, de coice em coice, os lançarão em mais um abismo!

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

A INSTABILIDADE É CARA


  Os sinais não são os melhores. As "vendettas" políticas,mesmo que protagonizadas pela ambição pessoal de um só homem e seu grupo clientelar mais adstrito, geram instabilidade e desconfiança junto dos Mercados, dos donos do dinheiro.
  Os últimos dias de pressão nos juros AQUI, não auguram nada de bom, sobretudo de pensarmos que Mário Draghi, cujas proclamadas intenções nos vão, por enquanto, "segurando a barra", não é o Santo António para ficar eternamente com o nosso bebé nos braços!
  Haja tino e humildade na política caseira, haja freio nas ambições pessoais, que Portugal e os portugueses merecem melhor que outra dose de troikanas drogas recuperadoras, com mais sofrimento e incerteza!

É A COERÊNCIA, ESTÚPIDO!

De facto, como é comum ouvir-se, a Política é suja. Só que, nunca assimilei para mim que estivesse eivada de tanta matreirice, que, da sua estrutura de de colunas demagógicas e populismo mistificador, conhecemos o traço.
Nem é bem da tentativa de "assalto" ao poder que Costa vem protagonizando, com o suporte dos dois calços radicais que vou, ora, bater teclas.
Estou a lembrar-me do sagrado fervor com que alguns partidos, quais dragões de guarda ao templo da Constituição, a invocam nos seus desideratos e a forma guerrilheira com que atacam quem ofende a "vaca sagrada". Tanto mais me lembro, que ainda não esqueci como o, então, Presidente da República Jorge Sampaio, dissolveu uma Assembleia para derrubar o Governo de Santana Lopes, com poucos meses de existência, suportado por uma maioria absoluta parlamentar caucionada pelos votos dos portugueses. Invocou, como justificação, "trapalhadas" não explicitadas, tanto mais que era um governo recém empossado, quando lhe seria quase impossível o artifício do não funcionamento das instituições, único alibi para a sua tomada de posição tão drástica e que tanto jeito deu ao partido de que é militante. Os ventos das sondagens eram favoráveis!
Nenhum dos titãs habituais, de sentinela ao Templo da Constituição, o TC, nem qualquer comentador "aconstançado" e fauna opinadora similar, veio a terreiro em defesa da nossa Lei Mestra! O batuque foi barulhento e festivo, mas, quanto à legalidade do bota abaixo duma maioria absoluta, fez-se um silêncio "ensurdecedor".
E, se o desígnio era esse, cumpriu-se a sua vontade: o PS tomou o poder!
Mas, a incoerência, a elegia da chuva só quando cai no nabal e não na eira, é mais flagrante nestes dias de política sórdida, preocupante. Porque brada aos céus e às profundezas que são morada de Belzebu, ver, ouvir, ler, iluminados palradores, escribas e outros tocadores de lira syrizada, que sempre criticaram o actual Governo por acatar as decisões de Bruxelas, exigindo, aos berros mega fónicos, que este falasse grosso, contrariasse as normas das instituições europeias, virem agora condenar esse mesmo Governo - na situação de indefinição política em que nos encontramos - e acusar o PR das culpas, por não haver sido remetido, na data estipulada pela Comissão Europeia, da proposta do Orçamento de Estado!
Que viva a santa coerência..... e o feno seco!

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

R.I.P. FERNANDO PEREIRA!

 Fechou-se o ciclo de vida terrena para um grande Homem de Vouzela e de Lafões, onde deixa a marca indelével da sua honradez e labor em prol da sua Região e que soube aliar uma vida de trabalho ao cultivo da Amizade, tão amplo é o seu campo de amigos.
Esteio forte e prolongado no tempo do Notícias de Vouzela, o arauto da Região de Lafões, a ele se deve grande parte da mensagem que essa folha familiar espalhou pelos cantos do Mundo por onde se radicaram as Gentes do Vouga.
Fica a memória vincada do seu exemplo de vida, que, no espaço etéreo,  manterá a PAZ com que sempre soube viver!
R.I.P. FERNANDO PEREIRA!

domingo, 18 de outubro de 2015

O CACHECOL COM XICUEMBO SYRIZADO


Não que o homem  AQUI chumbe em todos os seus pontos de vista, a propósito da Europa, de que não nos podemos alhear, sabendo todos que, ao projecto europeu, ainda faltam muitas esferas nos rolamentos.
O que eu relevo é a oportunidade do convite do economista que mais gasolina verteu na fogueira em que os gregos já ardiam, muito por culpa das suas iguarias radicais, com molho de calote e teimosia. 
O que me leva a pensar que pouco ou nada de bom, terão os jovens estudantes a aprender com a sua utópica cartilha, sonhada nas brumas do Egeu, que, mesmo sabendo que o convite não partiu destes, mas de quem lhes quer formatar as tenras cabecinhas, toda a euforia e entusiásticos aplausos aos seus arrotos demagógicos, mais não foram que o deslumbramento pelo ícone do cachecol, que, só por acaso, se lhes apresentou sem o xicuembo daquele adereço. Que, jovens em crescimento, de imberbes saberes, que na justa ânsia dum canudo, mas que ainda mal sabem gerir as mesadas dos papás ou as bolsas que nós, bem, custeamos, igualmente acreditariam nas mensagens que lhes fossem transmitidas por um Brad Pitt ou pela Angeline Jolie. O entusiasmo, seria idêntico. 
E, fico a pensar que tendo nós, no nosso espaço térreo e bem real, experimentados economistas, conhecedores da nossa História e dos bem reais contornos da nossa Economia e Finanças, sejam o "velho" Medina, os Jovens Camilo Lourenço, José Gomes Ferreira e tantos outros, que impulso terá levado alguma syrizada figura de Coimbra a dar lições gregas aos jovens portugueses, a quem caberá participar nos destinos duma terra que, bem longe do Peloponeso, dispensará toda a tragédia grega a que o senhor Varoufakis juntou mais uma dramática Cena!
Convidem os da terra sua, que falam a mesma Língua e têm o mesmo pulsar e a mesma ambição dum Portugal com Futuro e prosperidade.
Que, o canto das sereias troianas - e dos ventos do Mostrengo -, têm sido a desgraça de muitas naus e poderão ser, também, daquela em que navegamos e que procura navegar para porto seguro!

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

MUDARAM DE PAUTA

Os "pantaleões" da nossa Costa,  que pescavam com as minhocas desta Senhora, sempre que ela, no seu pleno direito de cidadã livre, criticava determinadas medidas da Coligação, como eu e qualquer outro de Pensamento livre, criticamos, que só erra quem faz, saltavam para os Coretos com música de fanfarra, com hinos de harpa a Manuela Ferreira Leite.
Lançaram foguetes a artifícios chineses, bateram nos bombos com toda a força, sopraram nas gaitas de foles, quando ela, por exemplo, foi ao lançamento dum livro dum pensador socialista.
Devem ter os instrumentos avariados, que ainda não lhes ouvi um só acorde que fosse, a esta e às suas mais recentes declarações. AQUI
Mudaram de pauta! Só se ouve a lira grega!

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

OS MEIAS-TINTAS



Até os mais recalcitrantes já se terão apercebido do que move Costa, do seu carácter enquanto político e da sua avidez de poder a qualquer custo. Mas, para a situação política que vivemos, que não augura nada de bom, houveram outros "costas" a dar um nefasto contributo. É que, mesmo comungando do descrédito da nossa classe política, toda ela, se o que realmente importa é o futuro do País e o reforço duma Democracia transparente e profícua, a larga fatia de abstencionistas, daqueles que engrossaram o partido do "deixa andar", tem, igualmente, muita responsabilidade em tudo isto. Tivessem, ainda que como "Mal Menor", cumprido o seu dever cívico e não estaríamos à mercê da voracidade de políticos que, de costas para o País, apenas divisam no Horizonte a satisfação das suas ambições pessoais e das suas mais chegadas clientelas partidárias, mesmo que para isso tenham que trair a própria Democracia de que se dizem lídimos defensores, enquanto vão apunhalando a vontade do Povo que se expressou nas urnas!
E, restando-me respeitar a opção dos abstencionistas, mesmo não concordando com a sua postura, já me causa repulsa ouvi-los e lê-los, por aqui e por ali, a verterem palpites, a criticarem e manifestarem-se desagradados com a situação de impasse político que ajudaram a criar.
Que se calem, tenham vergonha e façam o "mea culpa" pelo pecado da ausência e das meias tintas!

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

A QUEDA DUM ANJO...

... OU DA MÁSCARA?!












Caiu a máscara?!
Depois da leitura destas declarações de gradas figuras socialistas LER AQUI, é legítima pergunta!
Sabemos todos de como o PASOK, o partido socialista grego, em que pontuou o clã Papandreus, tal como o seu parceiro luso na Internacional, contribuiu para a tragédia grega, num país onde campeou a corrupção, o compadrio, a fuga ao fisco, as negociatas por detrás do pano e as contas marteladas.
Lembrados estamos de como lhe foi difícil, diria mesmo, missão impossível, reverter aquele status quo e aplicar as directivas das instituições europeias suas credoras.
Apagou-se, os gregos comportaram-se como exterminadores implacáveis e só não deram igual tratamento à Nova Democracia, porque lhes apareceu na viagem da loucura helénica, uma escapatória demagógica que dá pelo nome de Syryza. Radicais que, depois de deitarem mais gasolina para a fogueira com o seu finca pé com os Credores, agravando a, já por si, deplorável situação económica e financeira, quebraram o ímpeto feroz e se transformaram no farol da austeridade e zelotas cumpridores das medidas que o triunvirato, a que não querem chamar "Troika", lhes impuseram.
Navegando, das ilhas do Egeu para este Atlântico de águas mais frias, eis que a preocupação primeira dos socialistas desta Costa, é evitar que lhes aconteça o mesmo que ao seu irmão ideológico, o Pasok, que sejam "pasokizados", como disseram, no caso de apoiarem as medidas da Direita que ganhou as eleições e se propõe cumprir os tratados e compromissos assumidos, sem entrar em aventuras que, parecendo muito simpáticas e atractivas, nos poderão fazer recuar ao tempo do pé no abismo!
Eles, os socialistas, sabem bem que não há outro caminho, eles próprios já o reconheceram, ao defenderem a necessidade de não deixarmos de respeitar os limites que nos são impostos no seio da União, mas preferem não lhe dar o seu aval, pondo, muito acima dos interesses do País, os mesquinhos interesses partidários, com receio de perderem popularidade....como o Pasok.
Em suma, primeiro o Partido, depois o País!
Desdobram-se em jogos, hoje é verde, amanhã é vermelho, governa quem ganhou, governa quem perdeu, abre a porta da frente, abre a porta de trás, em golpes arriscados que bem lhes podem sair mais caros que a própria "pasokização", enquanto vão assistir de bancada à forma como Tsipras, como alguém disse, liberto das oligarquias que dominam o PS, por ser uma força recente, vai descalçando a bota grega e que, eles, socialistas portugueses nunca poderiam aplicar em Portugal, precisamente por o PS ser um partido dominado pelas tais oligarquias!
São eles quem têm o leme do seu partido, que vão naufragar longe, para que os portugueses não assistam à queda dum "Anjo"!

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

RESULTADOS ELEITORAIS 2015...

....por Distritos, Concelhos e Freguesias, AQUI

AZIA DE OUTONO


O DISCURSO


O discurso da derrota de Costa foi sintomático. Mesmo com aquele tom "politicamente correcto", que ele bem sabia que se o fizesse num tom radical, os portugueses o não perdoariam, ninguém precisa de ser psicólogo para se ter apercebido de que o homem estava com uma raiva manhosa. Não se demitindo da direcção do PS, não vai haver governo minoritário que se aguente, logo ele que parece ser um "saudoso" da I República, aquela que em 15 anos e 8 meses, num ambiente de total desordem, perseguições políticas e religiosas, crimes e radicalismos extremos, teve 8 Presidentes e 45 Governos (uma média de 3 governos por ano).
Quererá ser governo a todo o custo e a breve trecho, nem que tenha quer ser à "punhalada". Seguro que o diga!